Aliança Empreendedora lança nacionalmente o “1º Prêmio Aliança de Empreendedorismo Comunitário”

Estão abertas as inscrições para o 1° Prêmio Aliança de Empreendedorismo Comunitário, promovido nacionalmente pela Aliança Empreendedora com o patrocínio da Itaipu Binacional e do Instituto Camargo Corrêa. O objetivo do prêmio é identificar microempreendedores – com faturamento anual de até R$ 240mil – que se destacam tanto pelo negócio que empreendem quanto por sua contribuição para o desenvolvimento econômico e social de sua comunidade.

“Queremos valorizar e premiar microempreendedores que, por seu trabalho e pelo que ele representa para o lugar onde moram, sirvam de exemplo para o Brasil”, explica Rodrigo de Méllo Brito, Co-fundador e Diretor Executivo da Aliança Empreendedora, organização premiada várias vezes por suas ações na área de geração de renda e negócios inclusivos.

As inscrições devem ser feitas até o dia 2 de maio exclusivamente pelo site www.premioalianca.org.br, onde o empreendedor acessa e encaminha a ficha de inscrição e onde está disponível também um sistema para o envio de fotos e vídeo. A seleção dos inscritos acontecerá em duas etapas e, no dia 17 de maio, serão conhecidos os nomes dos ganhadores. O vencedor vai receber R$ 7 mil reais em dinheiro para investir na melhoria ou expansão do seu negócio e três convites para o curso à distância “Escalada Empreendedora – Plano de Negócios para microempreendimentos da Aliança Empreendedora”. O segundo e terceiro lugares terão prêmios no valor de R$ 3 mil, e R$ 2 mil reais em dinheiro, respectivamente , além de 2 convites para o mesmo curso.

A entrega dos prêmios acontecerá em Curitiba no dia 24 de maio de 2011, em evento programado em conjunto com a Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP) no Centro de Inovação, Educação, Tecnologia e Empreendedorismo do Paraná (CIETEP).

Serviço:
Inscrições: 05 de abril a 02 de maio de 2011 pelo site:
http://www.premioalianca.org.br
Resultado selecionados para a segunda fase: 06 de maio de 2011.
Resultado final: 17 de maio de 2011.
Evento de premiação: 24 de maio de 2011, no CIETEP em Curitiba.

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Tetra Pak lança Concurso de Esculturas com materiais reciclados

Trabalhos de universitários selecionados serão expostos na Praça Victor Civita

 

A Tetra Pak lança o “Concurso Esculturas Urbanas” para jovens universitários dos cursos de Artes Plásticas, Artes Visuais, Arquitetura, Design Gráfico e Industrial. Os projetos devem ter entre 6 m3 e 8 m3 e utilizarem materiais provenientes da reciclagem de embalagens longa vida (resina plástica, pó de alumínio e/ou placas de material reciclado) para constituição da obra.

O concurso terá abrangência nacional e visa incentivar as reflexões sobre a temática da Sustentabilidade e seus desdobramentos na produção artística de jovens brasileiros. “Levar o conceito de sustentabilidade para as mais diversas esferas e para os mais diferentes públicos é o principal desafio da Tetra Pak. Com esse projeto, acreditamos que ao mesmo tempo em que despertamos o interesse dos cidadãos pela arte e cultura, estamos disseminando a mensagem da importância da reciclagem e da coleta seletiva para o meio ambiente”, destaca Elisa Prado, Diretora de Comunicação da Tetra Pak.

A inscrição é gratuita e poderá ser feita no período de 10 de dezembro de 2010 a 31 de março de 2011, mediante o preenchimento de ficha a ser obtida junto ao endereço eletrônico www.esculturasurbanas.com.br/site. Os 15 melhores projetos, selecionados por uma comissão de seleção formada por renomados profissionais da área, receberão os materiais necessários para a execução da obra. A previsão é que os trabalhos sejam expostos na Praça Victor Civita, localizada no bairro de Pinheiros, em São Paulo, no mês de agosto de 2011.

 

Sobre a Tetra Pak

A Tetra Pak é líder mundial em soluções para processamento e envase de alimentos. Trabalhando próximo aos fornecedores e clientes, fornece produtos seguros, inovadores e ambientalmente corretos que a cada dia atendem às necessidades de centenas de milhões de pessoas em mais de 170 países ao redor do mundo. Com aproximadamente 22.000 funcionários baseados em mais de 85 países, acreditamos na gestão responsável e abordagem sustentável do negócio. O nosso slogan “PROTEGE O QUE É BOM” reflete nossa visão de tornar o alimento seguro e disponível, em qualquer lugar.  Mais informações sobre a Tetra Pak estão disponíveis no www.tetrapak.com.br.

 

CONTATOS PARA IMPRENSA

Andreza Rodrigues andreza.rodrigues@ogilvy.com (11) 3024-9290

Carla Meneghini carla.meneghini@ogilvy.com (11) 3024-5890

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

José Eli da Veiga lança livro sobre sustentabilidade, um novo valor

Autor conversará sobre o tema com a senadora Marina Silva, o economista Eduard Giannetti e o cientista político Sérgio Abranches.
José Eli da Veiga, professor da FEA/USP, lançará nesta segunda-feira dia 22, às15h30, no Centro da Cultura Judaica, o livro Sustentabilidade – a legitimaçãode um novo valor, da Editora Senac com o patrocínio do Itaú Unibanco.
O programa do lançamento inclui uma edição dos Diálogos Itaú deSustentabilidade, conversa do autor com a senadora Marina Silva, o economistaEduardo Giannetti da Fonseca, escritor e professor titular do Insper, e o cientistapolítico Sérgio Abranches, pesquisador independente sobre Ecopolítica ecomentarista da Rádio CBN. Em seguida haverá coquetel e sessão de autógrafos.
Para José Eli da Veiga, o termo sustentabilidade não pode ser entendido comoconceito e sim como um valor.
“Hoje, devido a uma evolução que ainda vai demandar tempo para ser bementendida, o termo sustentabilidade passou a servir a gregos e troianos quandoquerem exprimir vagas ambições de continuidade, durabilidade e perenidade”,diz ele.
O livro aborda três grandes questões: o significado do termo sustentabilidade, apassagem da era fóssil para a de baixo carbono e a necessidade de superar o PIBe a macroeconomia convencional.
“As discussões em nível internacional já permitem vislumbrar o surgimentodaquilo que ganhou o apelido de “economia verde”. Para que surja umaeconomia verde, será imprescindível que a responsabilidade pela conservaçãodos ecossistemas passe realmente a orientar as políticas governamentais, aspráticas empresariais, e as escolhas dos consumidores. Simultaneamente, todasas esferas do conhecimento devem trazer a natureza de volta. Não porarrependimento romântico, mas como consequência de renovação dashumanidades baseada nos mais recentes avanços obtidos”, escreve Veiga noepílogo da obra.
O que é sustentabilidade?
O livro é uma longa resposta à pergunta: o que é sustentabilidade?. O autormostra que é imprescindível a conscientização de cidadãos e poder público sobrea necessidade do término da era fóssil. Desmistifica também muitas ideiaspropagadas como a de que sustentabilidade implica durabilidade dasorganizações. “Pode ocorrer exatamente o inverso. Nada impede que asustentabilidade sistêmica da sociedade exija renovadores choques de destruiçãocriativa”, avisa.
Em quatro capítulos encadeados, o autor avalia a importância de reduzir ainsustentabilidade no Brasil e no mundo, mediante a transição para umaeconomia de baixo carbono e para outra perspectiva de crescimento econômico.Inicialmente, debate as três abordagens da sustentabilidade a convencional, aecológica e a que está em busca de uma terceira via –, contextualizando cadauma delas.
Em seguida, discute a necessidade de se criarem mecanismos para reduzir aimensa disparidade de capacidades tecnológicas entre o Primeiro Mundo e asemiperiferia ou os emergentes. Para o autor, essa discrepância faz com que atransição para o baixo carbono nesse segundo grupo de países se torne maislenta. Por isso é difícil prever o rumo da descarbonização.
“Algumas iniciativas podem nos ajudar a traçar um panorama, como as açõesadotadas por Inglaterra e França. O Reino Unido planeja chegar em 2020 comemissões 18% inferiores às de 2008 e a França pretende cortar três quartos desuas emissões até 2050”, diz José Eli.
Sobre o autor:
http://www.zeeli.pro.br
José Eli da Veiga, 62, é professor titular do Departamento de Economia daFaculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de SãoPaulo (FEAUSP), pesquisador do Núcleo de Economia Socioambiental (NESA), eorientador do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais (IRI-USP).Escreveu e organizou 19 livros, entre eles, Economia Socioambiental,Aquecimento Global – frias contendas científicas, A Emergência Socioambiental,Meio Ambiente & Desenvolvimento, Transgênicos – semente da discórdia, todospublicados pela Editora Senac São Paulo. É colaborador permanente das colunasde opinião do jornal Valor Econômico e da revista Página22.
Serviço:
Sustentabilidade – a legitimação de um novo valorAutor: José Eli da VeigaEditora: Senac São PauloPatrocínio: Itaú UnibancoNúmero de Páginas: 180
Lançamento:
Diálogos Itaú de SustentabilidadeConversa sobre os impactos que a emergente consciência sobre asustentabilidade está tendo sobre a economia, a política e a sociedade em geral.
Data: 22/11, 2ªHorário: 15h30Local: Centro da Cultura Judaica Rua Oscar Freire, 2500 (ao lado da estaçãoSumaré do Metrô).Convidados: Marina Silva, Eduardo Giannetti, Sergio Abranches.
FEA-USP
A Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de SãoPaulo (FEA-USP) é uma instituição pública de ensino e pesquisa conhecida no paíse no exterior pela excelência de seus cursos, pela qualidade de sua produçãoacadêmica e pelos inúmeros serviços prestados à comunidade. Na linha de frentedas instituições que formam economistas, administradores e especialistas emcontabilidade e atuária no Brasil, a FEA-USP pauta suas atividades pelos elevadospadrões da Universidade de São Paulo e alia o conhecimento sobre a realidadebrasileira ao referencial teórico e metodológico dos mais avançados centros deconhecimento internacionais.
MAIS INFORMAÇÕES:
Printec ComunicaçãoTel: (11) 5182-1806antonio.godoy@printeccomunicacao.com.br

vanessa.godoy@printeccomunicacao.com.br

betania.lins@printeccomunicacao.com.br

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Santo Antônio Energia apoia prêmio de sustentabilidade da região Norte

Iniciativa do Banco da Amazônia (BASA) e do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) reúne Prêmio Professor Samuel Benchimol e Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente, que destacam projetos que buscam aproveitar de maneira sustentável todo o potencial da região Norte do País

Pela primeira vez, a Santo Antônio Energia, empresa responsável pela construção e futura operação da usina hidrelétrica Santo Antônio, em Porto Velho/RO, é patrocinadora dos Prêmios Professor Samuel Benchimol e Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente, que acontece nesta sexta-feira, 19/11, em Manaus. Instituído pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e Banco da Amazônia, a iniciativa tem apoio da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae).

O objetivo é reconhecer e promover a reflexão sobre as perspectivas econômicas, tecnológicas, ambientais, sociais e de empreendedorismo com foco no desenvolvimento sustentável da Amazônia, apresentados por meio de projetos formulados por cidadãos comuns. A premiação é dividida em duas categorias: projetos inovadores nas áreas ambiental, econômico-tecnológica e social e reconhecimento de personalidades que contribuíram para o desenvolvimento da região.

“Participar desta iniciativa é natural para a Santo Antônio Energia, pois estamos inseridos no contexto amazônico implantando uma hidrelétrica que vai aproveitar de forma sustentável todo o potencial do rio Madeira, transformando-o em energia limpa que será utilizada para o desenvolvimento de todo o País”, explica o geólogo e diretor de Sustentabilidade da empresa, Carlos Hugo Annes de Araújo.

Araújo destaca que apenas na área de sustentabilidade a Santo Antônio Energia está investindo algo em torno de R$ 1 bilhão em programas e ações em preservação ambiental e do patrimônio histórico da região, em saúde e educação pública e infraestrutura em Rondônia e, especialmente, em Porto Velho. “Somente no município e no Estado, já investimos R$ 200 milhões para melhorar a qualidade de vida da população”, ressalta.

Para a Santo Antônio Energia, apoiar iniciativas como os Prêmios Professor Samuel Benchimol e Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente, que buscam incentivar o desenvolvimento sustentável, é uma satisfação e, sobretudo, um compromisso das empresas que desejam se instalar na região amazônica.

Mais informações: www.santoantonioenergia.com.br

Santo Antônio Energia

É a concessionária responsável pela construção e futura operação da usina hidrelétrica Santo Antônio, localizada no rio Madeira, em Porto Velho (RO), e pela comercialização da energia a ser gerada. A usina tem potência instalada de 3.150,4 megawatts e capacidade para abastecer 11 milhões de residências, ou aproximadamente 40 milhões de pessoas. O empreendimento teminvestimento de R$ 14,5 bilhões e é referência em construção de hidrelétricas sustentáveis, pois utiliza tecnologia de ponta para melhor eficiência energética com menor impacto ambiental. Os acionistas da Santo Antônio Energia são as empresas Eletrobras Furnas, Odebrecht, Andrade Gutierrez, Cemig e o Fundo de Investimentos e Participações Amazônia Energia (FIP). A usina hidrelétrica Santo Antônio é uma das principais obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal.

Novembro/2010

Informações para a imprensa

Assessoria Relações Institucionais

José Carlos Sá sajunior@santoantonioenergia.com.br – (69) 3216-1668

CDN – Comunicação Corporativa

Carolina Botelhocarolina.botelho@cdn.com.br – (11) 3643-2724

Luiza Franco – luiza.franco@cdn.com.br – (11) 3643-2778

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Lançamento Coleção Sustentabilidade


A Editora Blucher lançará em dezembro os livros da Série Sustentabilidade.

Coordenada por José Goldemberg a série pretende discutir o tema sustentabilidade por diversos focos.

José Goldemberg é físico brasileiro reconhecido mundialmente por sua especialização em produção de energia.

Caso necessite de mais informações, por favor, entre em contato.

Abraços,

Suzana Yonamine

(11) 3078-5366

(11) 8942-4185

suzana@suzanayonamine.com.br

Série Sustentabilidade

José Goldemberg – coordenador

Editora Blucher

A Série Sustentabilidade surgiu a partir da análise do panorama histórico com o inicio do conceito de desenvolvimento sustentável formulado pela Comissão Brundtland em 1970 até o evento da Agenda 21 com enorme influência no mundo em todas as áreas, reforçando o movimento ambientalista. A série, escrita por renomados pesquisadores nacionais que apresentam análises do impacto do conceito de desenvolvimento sustentável no Brasil, é coordenada pelo prof. José Goldemberg e tem como objetivo analisar o que está sendo feito para evitar um crescimento populacional sem controle e uma industrialização predatória, em que a ênfase seja apenas o crescimento econômico, bem como o que pode ser feito para reduzir a poluição e os impactos ambientais em geral, aumentar a produção de alimentos sem destruir as florestas e evitar a exaustão dos recursos naturais por meio do uso de fontes de energia de outros produtos renováveis.

Sobre o coordenador:

JOSÉ GOLDEMBERG

Doutor em Ciências Físicas pela Uiversidade de São Paulo, da qual foi reitor de 1986 a 1990. Foi presidente da Companhia Energética de São Paulo (CESP); presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência; secretário de Ciência e Tecnologia; secretário do Meio Ambiente da Presidência da República; ministro da Educação do Governo Federal e secretário do Meio Ambiente do Estado de São Paulo. Coordenou a Comissão de Bioenergia do Estado de São Paulo.

Volume 1

População e Ambiente: desafios à sustentabilidade

Daniel Joseph Hogan; Eduardo Marandola Jr.; Ricardo Ojima

Volume 2

Segurança e Alimento

Bernadette D. G. M. Franco; Silvia M. Franciscato Cozzolino

Volume 3

Espécies e Ecossistemas

Fábio Olmos Corrêa Neves

Volume 4

Energia e Desenvolvimento Sustentável

José Golbemberg

Volume 5

O Desafio da Sustentabilidade na Construção Civil

Vahan Agopyan; Vanderley Moacyr John

Volume 6

Metrópoles e o Desafio Urbano Frente ao Meio Ambiente

Marcelo de Andrade Roméro; Gilda Collet Bruna

Volume 7

Sustentabilidade dos Oceanos

Sônia Maria Flores Gianesella; Flávia Marisa Prado Saldanha-Corrêa

Volume 8

Espaço

José Carlos Neves Epiphanio; Evlyn Márcia Leão de Moraes Novo; Luiz Augusto Toledo Machado

Volume 9

Antártica e as Mudanças Globais: um desafio para a humanidade

Jefferson Cardia Simões; Ulisses Franz Bremer; Lúcia de Siqueira Campos; Heitor Evangelista; Maurício Magalhães Mata; Calos Alberto Eiras Garcia

Volume 10

Energia Nuclear e Sustentabilidade

Leonam dos Santos Guimarães; João Roberto Loureiro de Matto

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Fecomercio lança 2º Prêmio de Sustentabilidade

Federação e Fundação Dom Cabral iniciam segunda edição do Prêmio para estimular práticas sustentáveis e instituir novas formas de relacionamento entre empresas, governo e consumidores.

São Paulo, 20 de outubro de 2010 – Para propor um novo olhar sobre os desafios da sustentabilidade e suas implicações no ambiente empresarial, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio), via Conselho de Estudos Ambientais, e a Fundação Dom Cabral (FDC), por intermédio do Centro de Desenvolvimento do Varejo Responsável, aliam-se para a realização do “2º Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade”, que nesta edição aborda o temaPrincípios do Varejo Responsável.

As inscrições podem ser feitas pelo site www.fecomercio.com.br/sustentabilidade até 28 de janeiro de 2011.  A premiação acontecerá em abril de 2011.

José Goldemberg, presidente do Conselho de Estudos Ambientais da Fecomercio, enfatiza que o intuito da ação é fazer do Prêmio uma referência de boas ideias e práticas para um varejo sustentável. “É a confirmação do compromisso da Fecomercio em auxiliar o desenvolvimento de um comércio mais justo”, observa o físico.

As inscrições e premiação foram distribuídas em três categorias, com algumas subcategorias: Empresa (Microempresa, Pequena/Média Empresa, Grande Empresa e Entidade Empresarial); Órgão Público e Academia (Professor e Estudante). O primeiro colocado de cada categoria/sub-categoria receberá como prêmio um título de previdência correspondente ao valor de R$ 15 mil.

Critérios de avaliação

A escolha dos projetos vencedores seguirá critérios de avaliação como: benefícios sociais, ambientais e econômicos gerados na organização após implantação do projeto, alinhamento da prática relatada com um ou mais princípios fundamentais do Varejo Responsável, número de pessoas, organizações e regiões beneficiadas pelo projeto e a capacidade de aplicação do projeto em outras entidades. Os materiais inscritos serão analisados por uma banca julgadora, formada pelos setores empresarial, público e órgãos públicos.

Princípios do Varejo Responsável

São constituídos por 16 elementos construídos como resultado dos trabalhos de pesquisa e de validação de conteúdo realizados pelo Centro de Desenvolvimento do Varejo Responsável, e que representam uma sugestão de conduta a ser adotado pelas empresas em suas práticas sustentáveis. Conheça no site oficial do prêmio www.fecomercio.com.br/sustentabilidade os detalhes de cada um dos 16 Princípios do Varejo Sustentável.

Compromisso

Atualmente, a responsabilidade corporativa e a sustentabilidade estão entre os temas mais importantes em debate no cenário geral de atuação das empresas, e, com o aumento da conscientização sobre a real situação de desequilíbrio e risco do planeta, a questão alcança novos conteúdos e públicos.

A Fecomercio mantém o seu compromisso com o desenvolvimento sustentável e estimula a comunidade empresarial a abraçar essa causa, com o objetivo de construir uma sociedade mais justa.

Sobre a Fecomercio

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio) é a principal entidade sindical paulista dos setores de comércio e serviços. Representa empresas e congrega 152 sindicatos patronais, que abrangem cerca de 700 mil companhias e respondem por 11% do PIB paulista – aproximadamente 4% do PIB brasileiro – gerando em torno de cinco milhões de empregos.

Mais informações:

Assessoria de Imprensa Fecomercio

Raphael Ferrari – imprensa@fecomercio.com.br

(11) 3254-1752

Clarisse Ferreira – imprensa@fecomercio.com.br

(11) 3254.1752

Thiago Dias – imprensa@fecomercio.com.br

(11) 3254-1752

Enzo Bertolini – imprensa@fecomercio.com.br

(11) 3254-1752

Diretor de Comunicação Integrada

Marcus Barros Pinto – imprensa@fecomercio.com.br

(11) 3254-1752

Siga a Fecomercio no Twitter – www.twitter.com/fecomercio

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

REACH® ECO DA JOHNSON & JOHNSON INOVA AO LANÇAR A PRIMEIRA ESCOVA DE DENTE DO MERCADO COM CABO RECICLADO

Com essa iniciativa a empresa reaproveita materiais pré-consumo para produção do cabo da escova de dente

O nome da escova já diz tudo. Ela se chama REACH® ECO porque é ECOnômica (pode chegar ao consumidor por R$ 1,49) e, principalmente, ECOlogicamente responsável. Enquanto as escovas de dentes convencionais têm o cabo feito com 100% de polipropileno virgem, o da REACH® ECO é produzido com 40% de polipropileno e polietileno reciclados pré-consumo.
Isso significa que, ao invés da Johnson & Johnson do Brasil descartar sobras de polipropileno e polietileno provenientes de outros processos industriais, os reutiliza para a fabricação dos cabos da escova de dente REACH®ECO. Esses resíduos são comprovadamente atóxicos, totalmente seguros e adequados para o uso em itens de higiene oral.
Para o meio ambiente, lançar uma escova de dente com cabo reciclado, representa menor
extração de matéria-prima e redução no impacto ambiental. Para o consumidor, trata-se de uma opção de compra consciente sem gastar mais por isso.
A REACH®ECO é uma das escovas mais baratas do mercado e oferece benefícios típicos de
uma escova de dente sofisticada: cabo angulado, cabeça arredondada, dois níveis de cerdas e limpador de língua, características extremamente importantes para a realização de uma higiene oral aprimorada. Com esse lançamento, a empresa estima preservar a extração de, no mínimo, 25 toneladas de petróleo, anualmente, na produção da nova escova. É um novo conceito de produto, com preço baixo e alta performance. Saúde no sentido global: bucal, ambiental e financeiro.

Publicado em Uncategorized | 4 Comentários